Image
Icon
Ricardo | 15. outubro 2021

Fortnite fora do Android? Google tome ação judicial contra Epic Games e assusta

Poucos meses após a Apple ter confirmado que iria banir, de sua Apple Store, a app de Fortnite, agora é a Google que está avançando em Tribunal contra a Epic Games, a criadora e desenvolvedora desse popular jogo de Battle Royale. Ou seja, como está existindo uma disputa, envolvendo centenas de milhões de reais, será também previsível que, mais tarde ou mais cedo, o Fortnite também seja banido do Google Play.

Para que entenda a treta, é preciso recuar a agosto de 2020. Ora, tal como tinha feito com a Apple Store, a Epic Games achou por bem colocar uma forma de conseguir efetuar pagamentos através do aplicativo do Fortnite. Em suma, a ideia é que a Epic Games não tivesse que pagar às lojas virtuais da Apple ou do Google, usando um método que apenas fosse de seu controle. Porém, rapidamente essa estratégia deu para o torto, levando a que o aplicativo do Fortnite fosse banido da duas plataformas.

Google processa a Epic Games por violação do contrato da Fortnite com a  Play Store - Hardware.com.br

Ao que tudo indica, a Epic Games, para ter o Fortnite presente na Apple Store e no Google Play, teria aceitado todos os Termos e Condições. Ou seja, seria obrigatório que eles aceitassem que existisse um método de pagamento associado a esse mesmo software, como é o caso do Apple Pay, por exemplo. Porém, alegadamente, não foi isso que rolou com a Epic Games, levando a uma disputa gigantesca, que poderá acabar de forma ruim para os lados dos responsáveis pelo Fortnite.

Google segue Apple e avança para Tribunal contra a Epic Games

Em declarações oficiais, responsáveis judiciais do Google confirmaram que iriam mesmo avançar com um processo judicial contra a gigante desenvolvedora. A ideia é que ela acabe pagando por todos os prejuízos estimados que, durante o período que estava aceitando um método de pagamento próprio, acabou beneficiando desse mesmo fator. Ora, esse montante, com toda a certeza, deverá passar as centenas de milhões de reais.

Google processa a Epic Games por quebra de contrato da Fortnite | Webficar

Apesar da própria Epic Games se demonstrar bastante silenciosa, em relação a todas essas polêmicas, é importante notar que a ausência prolongada do Fortnite nessas duas plataformas poderá estar custando verdadeiras fortunas para os cofres dessa mesma desenvolvedora. É impossível estimar quantos jogadores mobile não têm a chance de jogar com seus celulares o Fortnite, mesmo sendo algo que eles realmente queriam fazer.

É importante notar que, como forma de arrecadar dinheiro, tanto o Google como a Apple fazem questão de obrigar todos os aplicativos presentes a terem um método de pagamento que diretamente os possa beneficiar também. Contudo, consoante o aplicativo que estará presente, as condições poderão mudar. Talvez por isso a Epic Games pretenda agora também lutar por seu posicionamento em Tribunal.

Fortnite poderá sair muito prejudicado dessa ausência

Em uma fase em que o jogo mobile já representa bem mais do que 50% do tempo de jogo jogado pelos brasileiros, a verdade é que o Fortnite estará perdendo uma grande fatia do mercado rentável mobile, por a Epic Games não ceder às exigências dessas lojas virtuais. É crucial perceber que os mais pequenos pormenores poderão fazer toda a diferença em um mercado de gaming tão competitivo como esse.

Desse modo, e ao mesmo tempo que tentam se tornar uma verdadeira potência na cena competitiva – mais conhecida por eSports – certamente que todas essas limitações não vão contribuir em nada para que o jogo continue sendo um dos mais populares. Por isso mesmo, mais do que as duas plataformas que estão avançando com a queixa judicial, a Epic Games, mesmo que ganhe, poderá ser sempre a maior perdedora de toda essa situação insólita.